Dicas para uma gravidez saudável

Como a gravidez é um período muito delicado e precisa de muita atenção em todos os seus movimentos, principalmente nos primeiros meses pelo corpo ainda estar se acostumando com a presença do feto, a mãe acaba passando a maioria do tempo descansando e fazendo o mínimo de esforço possível.

Mas, ao contrário do que muitas pessoas possam pensar, há muitas formas de manter a saúde boa e o corpo saudável das mesmas formas que você se cuidava antes de chegar a gestação, a única coisa que muda é que, agora, você vai precisar tomar um pouco mais de cuidado e calma em tudo.

Posso continuar com minha dieta durante a gravidez?

Se sua dieta não for muito rígida ou precise de jejum ou longos períodos de intervalo, você pode mantê-la durante a sua gestação sem problemas.

Se atente bem sobre os nutrientes e vitaminas que o bebê vai precisar para seu desenvolvimento, se dentro da sua dieta há alimentos que possam ter uma grande quantidade de benefícios que vão ajudar você a manter seu ritmo ao mesmo tempo trazendo grandes benefícios para o desenvolvimento do seu pequeno.

Dietas que envolvem muitas frutas, legumes e verduras estão mais do que aprovadas durante a gestação, desde que tenha um intervalo de duas horas para cada refeição, inclua bastante água e sucos naturais de frutas para manter a hidratação em dia.

Sempre tente manter uma boa alimentação, um equilibro de todos os nutrientes que o corpo precisa e vai precisar em dobro agora que você está gerando seu pequeno na sua barriga. Não somente ele, mas você também precisa estar forte e muito saudável durante esse período magico e encantador.

Só precisamos alertar sobre as dietas que envolva muito carboidrato e porções pequenas. Esses tipos de dietas precisam ser conversados com seu obstetra, pois elas podem não ser muito boas para o bebê e acaba deixando-o com falta de alguma vitamina ou nutriente especifico. Então, não se esqueça de tirar essa dúvida e saber se vai poder continuar com a dieta ou deixa-la de lado por um período.

Posso praticar exercício físicos durante a gravidez?

Os exercícios físicos estão mais do que aprovados durante a gestação. Eles vão ajudar muito seu corpo a manter uma leveza e a sensação de relaxamento desde o primeiro até o último mês da sua gestação.

Caminhar durante a gravidez é uma ótima dica para você manter o corpo saudável e evitar muitas alterações conforme os meses de gestação for passando. Vista roupas leves e sem muito elastano, tecido que aperta e pode dar uma sensação de sufocamento para a mamãe e até apertar a barriga. Lembre-se sempre de levar uma garrafa com água para manter a hidratação durante a caminhada, a qual pode ser realizada de três a cinco vezes na semana.

As corridas leves são muito boas para manter a definição das pernas e fortalecer os músculos do corpo. Sem exagero ou muita velocidade, dê trotadas tranquilas e curtas, tente fazer esse tipo de corrida em locais que não tenha subida ou qualquer elevação que possa te fazer cansar com maior facilidade. E se caso perceber que não vai mais conseguir continuar em um determinado ritmo pare, respire e descanse um pouco, respeitando seu próprio tempo.

O pilates é um dos mais aconselháveis exercícios para se fazer durante a gravidez. Sabemos que nesse período é muito costumeiro que a falta de ar, cansaço e retenção de líquidos seja mais frequente, e o pilates vai ser um ótimo aliado para lidar com essas situações, pois ele ajuda na frequência cardíaca, a corrigir a postura, alonga os membros e ajuda no fortalecimento da musculatura. Você pode fazer esse exercício de três a cinco vezes por semana.

E para as mamães que ama água e natação, a hidroginástica é a escolha perfeita para você. Como a água nos traz uma sensação de leveza e permite que os movimentos do nosso corpo sejam mais fáceis de se realizar, ajudando a reduzir o inchaço e a liberar os líquidos retidos, aliviando a dor nas costas e nos pés. Ela pode ser realizada até o nono mês de gestação.

O que é preciso evitar para ter uma gravidez saudável?

Quando se trata da saúde, não apenas a física, mas a emocional também é muito importante se preocupar durante a gravidez. Afinal de contas, o bebê estará ligado a você pelo cordão umbilical, automaticamente conseguindo sentir todas as emoções pelas quais você vai passar.

Desta forma, evite qualquer tipo de situação que possa te fazer ter uma reação negativa, seja um grito, estresse, raiva ou nervoso. Se puder, evite essas situações de qualquer forma, mãezinha! Esses tipos de reações podem provocar uma tensão nos órgãos e no pé da barriga, o que pode causar dores e até correr o risco de ter um aborto espontâneo dependendo da intensidade. O corpo pode entender que aquele sentimento está sendo provocado pelo bebê, o que fará o útero se contrair para tentar expelir na intenção de sumir com aquele sentimento ruim, e isso é algo que não queremos nem imaginar.

Respire fundo, se afaste do ambiente se for preciso, tome uma água, mantenha a calma e tenta focar sua atenção em algo que te traga paz. Se estiver em lugares abertos, feche os olhos e tente se conectar com a natureza, respire fundo quantas vezes for preciso até senti seus músculos relaxados e seu temperamento controlado.

Evite pegar pesos ou fazer qualquer movimento que possa precisar da sua força, isso também pode causar provocar aborto ou lesões internas no seu útero por conta da forte pressão que causará no pé da barriga. Se precisar pegar algo pesado, peça ajuda para seu parceiro ou qualquer outra pessoa que esteja ao seu lado para pegar aquele objeto para você.

Os alimentos também são seletivos no momento da gravidez, nem todos são bons e trazem benefícios durante sua gestação. Separamos uma breve lista para você saber quais são eles:

 – Peixes e moluscos cruz. Eles podem possuir um parasita chamado toxoplasma, causador de cegueira e dano cerebral ao feto;

 – Alimentos com alta concentração de mercúrios são inaceitáveis durante a gravidez, como a ingestão de peixes grandes, por exemplo. Esse elemento não é muito beneficente para o feto;

 – Ovos crus ou fritos com a gema mole. Eles podem trazer o risco de contaminação por Salmonela, uma bactéria muito perigosa tanto para o feto quando para a gestante;

 – Bebidas alcóolicas;

 – Ingestão de muita cafeína.

 – Alimentos muito gordurosos ou massudos como salgados, pastéis, lanches, batata frita, refrigerantes em excesso, etc;

 – Doces em excesso.

 – Chá de ervas e suplementos. Eles não são muito seguros pela falta de comprovação cientifica.

Mamães, cuidado com os chás!

Por mais que pareça ser inofensivo, há muitos chás que possuem efeito abortivo por obter umas substâncias tóxicas que podem levar a má formação do feto e até mesmo o aborto do mesmo. Segue a lista dos chás que você deve deletar de sua lista:

 – Boldo;

 – Carqueja;

 – Canela;

 – Sene;

 – Erva-doce;

 – Calêndula;

 – Hortelã;

 – Buchinha do Norte;

 – Cravo da Índia;

 – Arnica;

 – Arruda;

 – Camomila.

WhatsApp chat