Naninhas para Bebê: Hora do Soninho!

Sabemos que os bebês são muito dependentes das mães até seu quarto de idade. Eles virão um grudinho, não perde as mamães de vista por um segundo se quer e sempre dão um jeitinho de chama-las mesmo se for apenas para querer que você, mamãe, olhe dando a certeza para o pequeno de que você sabe que ele está ali.

E é claro, os bebês querem nossa companhia principalmente no momento de tirar aquele cochilo da tarde ou na hora do soninho noturno, mas nem sempre você vai conseguir ficar ao lado dele na cama ou até mesmo o acompanhar durante o cochilo.

 A vida é muito corrida, muitas coisas para resolver em um único dia, e acredito que você fica até um pouco aliviada quando percebe que seu pequeno adormeceu e você poderá continuar fazendo as tarefas diárias. Como citado antes, o bebê sente falta do calor materno, por esse motivo ele pode acordar depois de alguns minutos que você se afastou ou assim que saiu do lado dele.

Pelo fato de bebês gostarem de sentir um contato enquanto pegam no sono há alguns acessórios muito eficientes para esse momento e que com certeza vão te dar uma grande ajudinha: as famosas naninhas, ou como algumas mamães até já apelidaram, o grude ou “cheirinho”.

O que são naninhas?

As naninhas são uma fralda de algodão e lã, com detalhes trabalhados, e em uma das pontas a cabeça de um ursinho de pelúcia. Esses acessórios podem ser encontrados nos mais diversos modelos e estilos: ursinho, coelhinho, polvo, patinho, borboleta, carrinho, e por aí vai.

Essas naninhas foram feitas especialmente para ajudar os bebês no momento do seu sono, substituindo o aconchego materno sempre quando você não tiver tempo para tirar um cochilo ao lado do pequeno. Pelo fato dos ursinhos serem feitos com algodão e lã, ao entrar em contato com o rostinho e mãozinhas do bebê causa uma sensação confortável e relaxante, sendo aconchegadas mais perto do rosto e sendo a companhia dos bebês durante seu descanso.

E pode ficar tranquila se tem medo do pequeno ser alérgico, pois todos os tecidos usados e a pelúcia são totalmente antialérgicos, pensados especialmente para o conforto e na saúde do seu menino.

Qual a sensação que a naninha passa para o bebê?    

Além de ser uma ótima companhia durante o sono, a naninha é um ponto de paz e segurança que seu pequeno terá conforme ele for crescendo e ter que lidar com as coisas desse mundo. O objeto é considerado e transição, algo que vai ajudar o bebê na condição emocional e sempre se sentir confortável e seguro quando abraçar o paninho e sentir o tecido entrar em contato com seu rosto.

Por essa razão encontramos muitas crianças que não abrem mão de levar seu ursinho ou paninho para onde for, mesmo que já tenha mais de dois aninhos e esteja na fase no amadurecimento. Então, não tente retirar o objeto do seu filho quando você achar que já está na hora mamãe, deixe-o se sentir confiante e seguro o suficiente para deixar a naninha de lado por si só.

Sabemos que quer que o pequeno venha ser um “homenzinho”, mas vamos dar tempo ao tempo, combinado?!

Agora que já fizemos este acordo, vamos prosseguir com o artigo.

Meu bebê não se apegou a nenhuma naninha, e agora?

Todos os bebês amam ursinhos e paninhos, eles gostam de passa-los no rostinho e de ficar apertando como modo de manter a calma e a segurança. Mas, pode acontecer dos bebês não se apegarem aquelas naninhas que foram ganhadas ou que você comprou, e isso pode até te causa certa frustração por ter investido em algo que não agradou seu pequeno.

Por mais que as intenções foram boas e as naninhas sejam as mais legais e de confecção das melhores, o pequeno pode não gostar pelo simples fato de você ou outra pessoa ter escolhido por ele. Talvez o que você achou que ele iria gostar não o agradou pelo gosto e preferência serem um pouco diferentes das suas.

Algumas mamães podem achar que muita cor e muito tecido chamam facilmente a atenção dos bebês, e realmente chamam, mas talvez não ao ponto de considerarem aquele objeto um ponto de segurança. Por esse motivo, deixe que o bebê escolha a naninha que ele mais se identificar. Como? Leve-o quando for comprar o objeto e vá apresentando cada modelinho para ele, o que ele se apegar com mais facilidade e não querer mais largar será o certo a se comprar.

E sobre as naninhas que estão guardadas e sem utilização, você pode tentar vende-las por um preço acessível em sites de compra e venda, ou simplesmente doá-las para alguém que tenha bebês. Garanto que vai se sentir muito bem ao ver o sorriso de outra criança sendo causado por um objeto dado por você.

As naninhas precisam ser especificamente compradas?

Na realidade, não. As naninhas também podem ser aquele cobertorzinho que o pequeno não largar por nada, alguma fraldinha, ursinho ou qualquer outra coisa que ele tenha se apegado e se sinta bem com ela.

Geralmente as crianças costumam muito se apegar a mantinha que ela dorme, tanto que é capaz de você querer lavar a manta e o pequeno não deixar. E por esse motivo, algumas mamães apelidam a manta de “fedor” ou “cheirinho”, justamente pelo fato dos pequenos não deixarem elas serem lavadas com facilidade.

Naninhas caseiras

Esse tópico é para aquelas mamães criativas e que amam produzir os brinquedinhos dos pequenos.

Parece ser um pouco complicado de produzir uma naninha, mas é algo muito mais fácil do q esse imagina.

Se você quer um acessório mais personalizado, pegue tecidos com bordados e desenhos alegres ou de cores únicas, faça uma trouxinha no centro do tecido e encha com algodão até formar uma bolinha, amarre com uma fita bem bonita, e se quiser fazer algum rostinho pode utilizar tinta de tecido para dar os detalhes finais. Para deixar a naninha ainda mais linda, pode enfeitar com bordados e fitas de cetim colorida também, garanto que ficara um trabalho artesanal muito lindo e especial.

Outra dica muito bacana se caso você não tiver tanta criatividade, sabe aquela toalha com cerdas macias que você acha super linda? Ela pode virar uma naninha linda e muito macia para seu pequeno.

Tudo que você vai precisar é apenas de elásticos, fita de cetim e, obviamente, a toalha. Se quiser comprar, opte por uma de cerdas bem macias, tem que ser de algodão para não machucar o bebê conforme ele for passando o tecido em seu rosto.

O modo de fazer é algo bem simples, basta você enrolar os lados da toalha formando dois rolinhos até o centro, dobrá-la ao meio, prender as pontinhas gordinhas com os elásticos e finalizar com a fita de cetim fazendo um lindo lado no “pescoço” da naninha. Parece ser complicado, mas é mais fácil do que se imagina! Veja o exemplo na imagem abaixo:

Muito interessante essa ideia, não é mesmo? Com bastante pratica e aperfeiçoamento, eu tenho certeza que seu ursinho será a naninha mais especial e querida pelo seu pequeno. E, além de uma naninha, esse ursinho também se torna um lindo enfeite par ao quartinho do pequeno, deixando a decoração meiga e muito fofa!

WhatsApp chat