Gravidez e Seus Sintomas

Muitas vezes a gravidez já pode dar indícios de sua chegada, mas nem sempre você pode perceber isso logo de cara. Às vezes até vai no médico pensando ser algum problema ou alguma doença, e é aí que você descobre que está esperando um bebezinho.

Mas, você já parou para pensar do por que a gente se sente tão ruim no começo da gravidez?

Algumas mamães não compreendem os sintomas confusos e até cansativos que sentem, pensam que talvez seja algo exagerado ou fora do normal, sendo que é algo natural e propício acontecer quando uma gestação inicia.

Nesse artigo vamos te explicar tudo sobre o que ocorre durante a gravidez, o que com certeza vai te ajudar muito se você estiver nesse período e não esteja conseguindo lidar muito bem com os sintomas.

Quais são os sintomas que podem ser sentidos na gravidez?

Os sintomas da gravidez são algo que todos nós já sentimos algum dia. Enjoos, cansaço, tonturas e retenção de liquido é algo totalmente comum, pois seu corpo está passando por mudanças e recebendo um novo hospedeiro dentro dele, o que para o sistema de defesa não é algo muito comum e por isso, acaba mexendo com o sistema imunológico.

O enjoo é um dos sintomas mais comum durante a gravidez. Desde a primeira semana até o quarto ou quinto mês é normal ter enjoos, os quais diminuem gradativamente conforme o corpo vai se acostumando com a presença do feto.

Queda de pressão e tonturas são comuns, pois como seu sistema imunológico fica um pouco mais vulnerável o controle da pressão acaba descompensando um pouco, o que exige mais cuidado ao se virar ou fazer movimentos um pouco mais bruscos. E uma sensação de mal-estar e cansaço também podem estar presentes entre os sintomas.

Desejos, vontade de ir ao banheiro a quase todo momento, espinhas, aumento da oleosidade, sono excessivo, variações de humor e aversão a cheiros fortes também são sintomas comuns e podem estar presentes até no último mês de gestação.

Por que sentimos esses tipos de sintomas na gravidez?

Como o feto é um corpo estranho segundo o pensamento do sistema de defesa do nosso corpo, automaticamente o corpo se prepara para tentar se livrar dele. Da mesma forma que funciona quando algum vírus ou bactéria se instala no nosso corpo, o nosso organismo deduz que o feto também seja um invasor.

Os enjoos, tonturas, sensação de cansaço significa que o corpo está se preparando para poder “expulsar” o invasor, resultando na vulnerabilidade do sistema imunológico que é a causa de todos os sintomas de mal-estar durante a gravidez.

Como o embrião ainda está de um tamanho muito pequeno até mesmo quando ele se transforma em feto, que pode sim ser expelido com facilidade pelo útero, pelo fato do corpo deduzir ser um invasor ou algo ruim para o corpo, a mãe precisa tomar muitíssimo cuidado nos primeiros meses de gestação. O peso, esforço, agachamentos ou qualquer movimento muito brusco pode facilitar a expulsão do embrião de dentro do útero por conta da força concebida.

Os médicos aconselham que as mamães fiquem de repouso e façam o mínimo de esforço possível nos primeiros meses. Evitar pegar peso, subir escadas com cuidado e calma, se abaixar devagar, não correr, manter a calma e evitar passar qualquer alteração negativa de humor vão ajudar a manter o controle do organismo referente ao embrião e fazê-lo se acostumar com sua presença.

Após o corpo se acostumar com o bebê, provavelmente os sintomas e mal-estar irão passar após o terceiro mês ou quarto, variando de organismo para organismo. Depois que o bebê já pegar um tamanho considerável e o risco de um aborto for inexistente, você precisa continuar tomando cuidado com os afazeres e gestos, porém podendo fazer mais atividades do que no começo da gravidez como subir e descer escadas, andar com um pouco mais de firmeza, dançar uma música alegre, tudo com muito cuidado e cautela.

Falando em dançar, algo que precisamos deixar muito claro é que pulos, sustos, gritos ou qualquer outro tipo de gesto ou ato que possa afetar o bebê de alguma maneira está fora do aceitável! Esses atos podem prejudicar seu bebê, forçar o pé da sua barriga, causar contrações prematuras, alteração de pressão e até impactos do feto contra a barriga dependendo da intensidade que seu pé pisar no chão.

Portanto, todo cuidado é pouco durante esse período!

O que posso fazer para melhorar os sintomas da gravidez?

Como sabemos que esses sintomas não são nada confortáveis, os médicos indicam medicamentos para tratar de azias, enjoos e queda de pressão que não são prejudiciais para o feto e te fará se sentir bem melhor após o efeito for concedido.

Sabemos que nem todas as mamães se sentem seguras para tomar medicamento durante a gravidez por achar que qualquer adição química no organismo poderá afetar o bebê ou dar complicações durante a gestação. Por esse motivo separamos algumas dicas caseiras e naturais para te manter tranquila e poder controlar esse desequilíbrio emocional e imunológico que você está passando durante o período mais especial e magico da sua vida, mamãe.

Para aliviar o cansaço excessivo, beba bastante suco de laranja e de morango. Essas frutas possuem uma grande quantidade de vitamina C e ferro, o que é ótima para dar energia. O descanso por longas horas também colabora para sumir com o cansaço.

Sabe aquela dor de cabeça chata que vem de vez enquanto por conta dos hormônios? Pingue algumas gotas de óleo de alfazema e faça uma compressa de agua fria contra sua cabeça, de preferência na parte da “fonte”. A Alfazema possui efeito analgésico e a agua fria controla a pressão sanguínea.

Os hormônios também fazem os seios ficarem em uma sensibilidade acima do normal. Uma das soluções aconselháveis é vestir sutiãs que possuem um bojo confortável ou apenas o tecido, algo que deixe o seio confortável sem os apertar. Dê preferência para sutiãs que não possuem os ferrinhos de sustentação, pois eles podem acabar machucando e incomodando um pouco.

E, para finalizarmos, muita água, comidas ricas em vitaminas e minerais, descanso e calmaria vai ajudar muito na questão dos enjoos e azias. Beba no mínimo 2 litros de água por dia para poder manter as paredes internas do estômago bem hidratadas e impedir que o suco gástrico venha incomodar ao encostar nelas. 

WhatsApp chat