Chupeta: Usar ou não usar? Eis a questão!

Para papais de primeira viagem, o uso de chupeta nos bebês é um assunto que ainda gera muitas dúvidas e discussões, de como seria a  melhor opção para usar o acessório ou não. Os profissionais da saúde são bem divididos nas opiniões, quando se trata do uso da chupeta em bebês. Os pais ou responsáveis pelo bebê, muitas das vezes, por falta de informações corretas, acabam gerando situações com consequências irreversíveis.

Segundo os médicos pediatras, é preciso analisar da maneira correta, os prós e contras da decisão de oferecer ou não a chupeta ao bebê, ou até uma  criança com um pouco mais de idade. 

Em algumas crianças, os bebês podem querer trocar a amamentação (para aqueles que ainda são amamentados no peito), podem também querer trocar a mamadeira e até deixar de lado as papinhas, em troca da chupeta. 

Além do mais, também pode acarretar mau desenvolvimento dos dentes. Peças de chupeta podem gerar sérios perigos a criança, como exemplo se desprender da base e causar asfixia no bebê, entre outros. 

O uso de chupetas pode comprometer a amamentação? 


Crianças que usam chupetas com frequência, em geral, são menos amamentadas, o que pode comprometer a produção de leite materno. Não há dúvidas de que a maioria dos bebês deixam de mamar no peito, quando tem o uso frequente da chupeta, isso pode acontecer porque sugar a mama, é muito diferente de sugar uma chupeta. Para mamar no peito o bebê utiliza uma forma e  músculos diferentes daqueles que são necessários para sugar a chupeta.

O uso de chupeta também pode ocasionar na “confusão de bicos”, que é quando o bebê sente dificuldade de aprender a sugar de duas maneiras (peito e chupeta) e fica confuso.  Quando isso acontece, o bebê vai para o peito e começa a chorar, se inclina para trás, fica agitado e se afasta do peito o empurrando, sem conseguir mamar tranquilamente soltando do peito a todo instante. 

Normalmente algumas mães cometem alguns erros quando se trata da chupeta, o uso contínuo da chupeta no bebê pode ser que, a mãe está tendo dificuldades na amamentação ou  tem menor disponibilidade e tempo, para amamentar.

Prós e contras em usar chupeta

A maioria dos pais, principalmente aqueles de primeira viagem, já sentiram um alívio após acalmar o bebê com uma chupeta, depois de uma longa luta com choro por algo que esteja incomodando a criança ou só não deixando ela se sentir agradável, como dificuldades para mamar no peito, a frauda suja, cólicas e entre outros, a chupeta pode ser uma grande aliada quando a comidinha, canção de ninar e brinquedos não resolvem o problema. Mas é importante analisar que a chupeta também pode trazer sérios problemas a criança, por isso, aqui estão alguns prós e contras que todos papais precisam saber, principalmente os de primeira viagem. 

Prós :

A chupeta acalma o bebê, principalmente se ele estiver com poucos meses de vida. Ela é grande aliada dos pais com um bebê agitado ou que sofre com algum tipo de cólica e acaba chorando muito.. Mas só é indicado uso desse meio, em momentos de estresse que não haja outra medida a se tomar.

Quando o bebê tem uma necessidade de sucção, normalmente depois da mamada, não existe mal em deixar a chupeta no bebê, claro que com muita moderação, sempre após a alimentação, nunca substituindo uma alimentação por apenas a sucção da chupeta.

Os pais não precisam se preocupar com as alterações dentárias nos primeiros meses de vida do bebê. Dificilmente o uso de chupeta durante o primeiro ano trará prejuízos e alterações dentárias, porque as formações ósseas ainda não estão acontecendo.

A chupeta  pode ser uma grande aliada, ao ajudar bebês prematuros que estejam com dificuldade de pegar o bico da mamadeira ou do seio, funcionando como um treino para a sucção. Existem diversos tipos de chupetas, incluindo tamanho do bico, formato e até textura, sempre indicando a idade na qual aquela chupeta servirá como algo positivo. 

Contras :

Chupetas podem conter vírus e bactérias, que podem causar aftas e  candidíase oral. O uso sem a higienização correta pode trazer problemas que façam o bebê adoecer, e por ser um bebê, seu sistema imunológico é quase nulo, podendo acarretar em problemas mais sérios. 

Quando é usado chupeta com muita frequência, desde os primeiros meses de vida até se estender aos primeiros anos da criança, pode comprometer sim, a arcada dentária e trazer diversos problemas ortodônticos, como alterações das cavidades orais, problemas na formação dos dentes causando o chamado “dentes encavalados”, dificuldades com mastigação, entre outros.

A experiência com bicos diferentes, pode criar uma confusão no bebê, seja do seio, da chupeta ou da mamadeira,  pode dificultar a sucção correta do leite materno, que é tão fundamental nos primeiros meses de vida. Além disso, as mulheres que dão chupetas aos bebês, quase sempre desmamam seus filhos mais cedo, o que é algo ruim para a formação do bebê.

WhatsApp chat