Dicas para as Gestantes de Primeira Viagem

Se você for aquela mãe de primeira viagem, está na espera do primeiro filho e ainda está perdida sobre tudo que precisa fazer, os preparativos e novos hábitos que deve ser tomado para receber seu bebê da maneira mais agradável e tranquila possível, nós sabemos essa situação aflige o coração e pode até causar picos de ansiedade por medo de falhar ou se esquecer de algum detalhe importante.

Sabemos que bebês são muito pequenos e continuam em constante evolução conforme os dias do seu nascimento vão passando, eles descobrem novas coisas e a si mesmo durante esse período, ficam mais esperto e não perdem a oportunidade de explorar a casa quando aprendem a engatilhar ou dar seus primeiros passinhos. Por mais amável que seja presenciar cada evolução do seu pequeno, as preocupações e medos também nos acompanha, principalmente após o bebê conseguir se firmar sobre suas perninhas e ninguém mais conseguir segurá-lo.

Algumas mamães se focam tanto em roupas, acessórios e móveis do quarto que acabam esquecendo de preparar a casa num todo para a chegada do pequeno. Por mais que até o sexto mês de vida o bebê ainda não tenha total consciência e noção da sua força e habilidades, é sempre bom providenciar tudo que é preciso para a máxima segurança do pequeno o mais breve possível.

Como devo equipar minha casa para a chegada do meu bebê?

 Por mais que nossa casa seja um lugar de paz e nosso esconderijo, ela também proporciona muitos perigos para os pequenos. Por mais que nós, adultos, jamais imaginamos que possa existir perigosos ou coisas que podem causa acidentes muito graves, sempre tem uma coisa ou outra que torna essa possibilidade válida referente aos pequeninos.

Sabemos que um bebê recém-nascido passa a maior parte do tempo dormindo, acorda apenas para mamar e chora ocasionalmente quando está sujo ou incomodado com algo. Uma coisa que você tem que ter em mente é que ele irá crescer e não perderá a chance de explorar todos os locais da casa. Por tanto, providencie o mais rápido possível as redes ou telas de proteção para todas as janelas que tiver na sua casa, seja elas pequenas ou grandes, essa proteção deve ser o item principal para garantir a maior porcentagem da segurança do seu pequeno explorador.

Compre protetores de tomadas, organizadores de fios e evite deixar enfeites frágeis em partes mais baixas ou de faço acesso para seu filho. As tomadas são a principal fonte de choques e acidentes cardíacos e vasculares se o corpo entrar em contato com alguma condução de energia que não estiver isolada em alguma tomada, e como os bebês são pequenos e mais frágeis do que os adultos, bem… não precisamos citar aqui os acidentes que podem ocorrer, né. Então, prevenção nunca é demais.

Protetores de silicone para quinas também são essências para evitar acidentes como batidas ou lesões na cabeça e rosto do seu pequeno, o que pode ocorrer quando ele já estiver andando pela casa toda.

Utensílios cortantes e ferramentas também devem ser protegidas com borrachas e silicones nas áreas de corte ou perfuração como facas, garfos, chave de fenda, pregos, e assim por diante.

O que preciso comprar para o quarto do meu filho?

Como os bebês são seres que possuem uma fragilidade muito intensa e podem se machucar com muita facilidade, o quarto que ele irá ficar precisa ser totalmente preparado para evitar esses acidentes.

No berço, protetores almofadados e mosquiteiro devem ser essenciais para se obter uma boa proteção durante o descanso do pequeno. Inclua travesseiros fofinhos e grandes, certificando-se de que o tecido é 100% algodão e que não tem nenhum defeito que possa atrapalhar o descanso do pequeno. Sobre as mantas, invista em mantas de algodão e pelos sintético, macias e não tão grandes para acabar não sufocando tanto o bebê durante seu cochilo ou sono.

Os artigos de higiene já devem estar guardados nas gavetas da cômoda ou do guarda-roupas. Lencinhos, toalhinhas de algodão, cotonetes, algodões, fraldas descartáveis, perfuminhos, cremes hidratante, talco, escovinha para cabelo, sabonete glicerinado, shampoo e condicionador já devem e estar disponíveis desde o sexto mês de gestação; já o vestuário e acessórios, é sempre bom que você compre durante todo o período de gestação, ganhando tempo para escolher as peças que você mais achar confortável e que vão ser apropriadas para seu bebê. Lembre-se de escolher modelinhos com costuras sutis e delicadas, botões de pressão ou comuns, nada que tenha muita textura ou partes ásperas que podem arranhar ou causar vermelhidão na pele do seu filho.

Não é todos os quartos que possuem, mas se o quarto do pequeno tiver um banheiro, compre tapetes antiderrapantes, protetores de quina e uma banheira que tenha apoio com pezinhos de borracha. Tendo esses equipamentos pode ter certeza que a segurança está mais do que garantida.

Como lidar com o choro do meu bebê?

 Após o nascimento do pequeno, o que você mais vai ouvir durante o seu dia é o choro e resmungos, o que algo muito normal até que o bebê se acostume 100% com o novo mundo e consiga se adaptar a tudo em seu novo lar, seja a claridade, texturas, aromas e formas.

Como vai ser uma nova experiência, acredito que o desespero vai bater quando perceber que o choro do seu pequeno não cessou mesmo depois de banhado, trocado e alimentado. Nessas horas, você até se pergunta o que mais deveria fazer, certo? A primeira coisa é respirar bem fundo e não perder o controle da situação.

O choro do bebê realmente causa grandes sustos por dar insegurança, as mães acham que está acontecendo algo de errado sendo que pode ser algo muito simples ou até bobinho como o cair da chupeta ou apenas querer ficar no colo. Quando ouvir o choro, tente manter o máximo de causa e vá verificar o que está acontecendo com seu pequeno, o pegue no seu colo e tente fazê-lo se sentir o mais aconchegado possível. Se for fome, o pequeno irá virar o rostinho e procurar pelo bico do seu seio para se alimentar do leite, mas nunca evite pegar o bebê e seus braços em hipótese alguma.

É muito importante que o pequeno tenha um vínculo forte contigo, pois assim vocês ficaram mais íntimos um do outro e ele irá começar a se sentir mais seguro ao saber que tem alguém ali para protege-lo e segurá-lo quando algo o incomodar.

Conclusão

Por mais que não seja nada fácil adaptar sua vida e tudo ao seu redor para a chegada do bebê, no fim de todo esse esforço, você vai ver como vai valer a pena.

WhatsApp chat